Mais um milhão por português, por dia

Diz o Diário Económico que o ministro das Finanças está em Londres a dar explicações à Standard & Poor na esperança de que esta não diminua o rating da República Portuguesa, colocado sob vigilância negativa esta semana.

A diminuição do rating faz subir o spread para a dívida externa portuguesa. Um exercício útil é questionar quais os efeitos de uma subida de um ponto percentual (100 pontos base) no spread.

Com uma dívida externa de 344 mil milhões de euros, a subida do spread em um ponto percentual obriga os devedores portugueses – sobretudo Estado e bancos – a pagarem em juros por ano um valor adicional de 3.44 mil milhões de euros – valor que, mais cedo ou mais tarde, o Estado e os bancos farão recaír sobre os contribuintes e os seus clientes, respectivamente.

Isto dá 287 milhões de euros ao mês em juros adicionais, 9.5 milhões ao dia, 392 mil por hora, 6500 ao segundo.

Pedro Arroja, no Portugal Contemporâneo
  • Trackback are closed
  • Comentários (0)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: