Mais um milhão por português, por dia

Diz o Diário Económico que o ministro das Finanças está em Londres a dar explicações à Standard & Poor na esperança de que esta não diminua o rating da República Portuguesa, colocado sob vigilância negativa esta semana.

A diminuição do rating faz subir o spread para a dívida externa portuguesa. Um exercício útil é questionar quais os efeitos de uma subida de um ponto percentual (100 pontos base) no spread.

Com uma dívida externa de 344 mil milhões de euros, a subida do spread em um ponto percentual obriga os devedores portugueses – sobretudo Estado e bancos – a pagarem em juros por ano um valor adicional de 3.44 mil milhões de euros – valor que, mais cedo ou mais tarde, o Estado e os bancos farão recaír sobre os contribuintes e os seus clientes, respectivamente.

Isto dá 287 milhões de euros ao mês em juros adicionais, 9.5 milhões ao dia, 392 mil por hora, 6500 ao segundo.

Pedro Arroja, no Portugal Contemporâneo
Advertisements
  • Trackback are closed
  • Comentários (0)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: