Ricas políticas

Manuela Ferreira Leite explicou a coisa bastante bem. Mesmo que fosse possível identificar os ricos e não apenas os que se declaram ricos, mesmo que os ricos não se pusessem a andar daqui para fora, mesmo que a perseguição dos ricos não causasse o empobrecimento generalizado, nada se conseguiria de positivo para a classe média. Por uma razão elementar: os tais ricos são uma minoria tão pequena que tem que ser a classe média a sustentar o estado social. Quem paga o grosso dos impostos em Portugal é a classe média e vai continuar a ser assim durante muito tempo.

Seja como for, o que não falta neste mundo são locais dispostos a acolher o dinheiro dos ricos. Tal como não faltam locais interessados em atrair todas as pessoas com capacidade para produzir riqueza. Portugal não deseja ser um desses países. Continuará o seu caminho do empobrecimento relativo.

João Miranda, no Blasfémias

  • Trackback are closed
  • Comentários (0)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: